Texto originalmente publicado na newsletter HashInvest de 30/09/2020

A mídia foca nos riscos do Bitcoin e das Criptomoedas sob a ótica de preço de curto prazo, ataques hacker e escândalos de golpistas. Isso presta um imenso desserviço ao que estamos propondo aqui na HashInvest. Os riscos do Bitcoin hoje são outros muito mais tecnológicos do que mercadológicos em si.

Já discutimos inúmeras vezes as propriedades que fazem do Bitcoin o Ouro 2.0, entre elas as principais são a incensurabilidade (resultado da descentralização) e a escassez programada.

Quando digo risco tecnológico quero dizer uma falha de protocolo, uma falha na essência das Criptomoedas… Improvável, mas não impossível. Estamos há mais de 10 anos com um uptime superior a 99,98%. Já são 2.759 dias desde o último evento que exigiu algum tipo de intervenção da comunidade, e a cada dia que passa a certeza de que a fundação é sólida aumenta.

(O uptime do Bitcoin é maior que de Google, Amazon, Facebook e dos servidores da Apple, nada mal mesmo)

Clique na figura pra acessar o Uptime em tempo real

Na ficção que te vendem, o Bitcoin é dinheiro de bandido para financiar a lavagem de dinheiro. Na realidade, o Dólar americano é o queridinho de mafiosos, traficantes e corruptos ao redor do planeta. Semana passada estourou (mais um) escândalo de lavagem de dinheiro.  Detalhe que o mercado inteiro de Criptomoedas vale hoje menos de 20% do que meia dúzia de bancos sozinhos lavaram… Para variar, os mesmos de sempre… HSBC, Deutsche Bank, JP Morgan… Os louvados bandidos de sempre (o mercado financeiro tem uma quedinha por louvar bandido, inclusive no Brasil, vide Eike Batista e outro senhor brasileiro residente na Suíça, admirado por “sonhar grande” mas que como não está preso, é tido como um Deus vivo).

Notícia do Valor Econômico de 20/09/2020

Na ficção, te vendem a bolha que estourou, que o Bitcoin que foi de USD 20 mil para USD 3 mil e que o Bitcoin está morto. Aconteceu de fato, e não foi a primeira vez e certamente não foi a última. A nossa “bolha” já estourou algumas vezes. Veja a realidade, com o gráfico da média de 200 semanas (uma métrica padrão utilizada para analisar mercados de ações, preços de m2 e demais ativos de preço volátil).

Consegue ver que o que essa curva nos diz? Que preço do Bitcoin no longo prazo SEMPRE subiu? Se fixar ao caos de 2017 é negar os dados. Não temos garantia de continuidade, mas temos 10 anos de tendência histórica.

Olha que legal essa outra tabelinha aqui… Que alguém fez sábado passado.

Hoje o Bitcoin está acima dos USD 10 mil, e estamos celebrando que ele bateu o recorde de dias acima dos USD 10 mil desde a euforia de 2017. Veja o gráfico abaixo publicado pela agência de notícias Coindesk justamente no dia em que o recorde foi batido.

A ficção gosta de bater na tecla de que o Bitcoin perdeu 80% do valor em 2017 mas não gosta de te contar que já são mais de 300% de subida desde o fundo do poço.

A ficção adora te mostrar quando um golpista roubou milhões com discurso de trade de Criptomoedas, mas não te conta que empresas listadas em bolsa estão começando a trocar caixa por BTC.

A MicroStrategy fez uma aposta de quase USD 500 milhões no Bitcoin e tem na Criptomoeda hoje sua reserva de caixa. Esse é o início do tal “dinheiro institucional” que vai entrar no espaço do qual falamos aqui há alguns anos (inclusive com a base de tempo certa).

Dinheiro institucional entrando diminui o poder das exchanges, consequentemente das baleias, o que resulta em um efeito chamado “descoberta de preço” mais justo, e posso lhe dizer com base em tudo que vejo que a grande pressão não será para baixo…

A ficção te vende CDB pagando 110% do CDI mas não te conta que isso equivale a mais ou menos 1,8% ao ano em moeda fraca. Na realidade hoje você tem investimentos em Stablecoins denominadas em dólares rendendo conistentemente juros acima de 0,6% a.m.

Quinze dias atrás perguntei aqui se nossa base de clientes se interessava por projetos DeFi denominados em USD com rendimento em USD. De um potencial de 1.500 respostas tive 2 (duas) pessoas interessadas (obrigado V.L.F. e E.L. por responderem), ou seja, rendimentos, de 6, 8, 10% ao ano em USD não despertaram o interesse de nossos clientes. Confesso que não gostei, porque certamente, a ficção e o preconceito sem fundamento estão falando mais alto do que dados e fatos.

Importante você observar que o espaço ainda está vazio e a adoção ainda é pequena, ou seja, a janela de oportunidade ainda está escancarada na frente das pessoas e ninguém está fazendo nada a respeito disso. A ficção fez o trabalho dela e fez do investimento em Bitcoin um “leproso na idade média” ou um “portador de HIV em 1986”, porém existe uma tremenda e rara oportunidade para algo que tem grandes chances de transformar o mundo e dar muito certo no longo prazo.

A ficção local te diz que o as reformas tributária e administrativas serão maravilhosas, que a confiança no país é recorde e que o Brasil vai voltar a crescer. A realidade te mostra um rombo fiscal sem fim, uma moeda a deriva, uma casta com direitos e privilégios sem fim e um congresso populista. A Criptomoeda te liberta disso.

Ando cansado e bastante desestimulado em tentar convencer as pessoas, que se recusam a olhar os dados e se resumem a papagaiar todos os clichês negativos sobre o Bitcoin, por outro lado, estou extremamente ativo e executando com sucesso meu plano de deixar em Reais somente o dinheiro do mês, e assim tocamos o barquinho.

Como diz Max Keiser, uma vez compreendido o Bitcoin, você não consegue descompreendê-lo.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin