A revista Forbes divulgou sua lista anual com grandes empresas que estão usando/desenvolvendo projetos na área de blockchain ou criptomoedas. Nesta relação, chamada de Blockchain 50, são selecionadas somente empresas com pelo menos US$ 1 bilhão em valor de mercado ou em receita anual que obviamente vêm explorando projetos com esta nova tecnologia.

Nas palavras dos próprios autores, a seleção deste ano mostra uma diferença relevante em relação ao ano anterior: a época de benefícios teóricos ficou para trás e as empresas já começam a colher os frutos da utilização do blockchain, seja em aumento de receita ou redução de custos.

Para nós, esta é uma ótima oportunidade de vermos iniciativas com grande potencial de impacto (olha o tamanho das empresas) e perceber como as possibilidades da tecnologia vão muito além das criptomoedas e ainda não estão nos preços dos ativos.

A lista completa pode ser vista aqui.

Cadeias de produção

Esta é uma das áreas que o blockchain “pegou”. São empresas de diversos ramos, desde Nestlé e Walmart com alimentos, General Eletric com peças de avião, até LVMH (Louis Vuitton) com peças de luxo. A lista vai longe… BMW, Cargill, Daimler, De Beers (diamantes) e Shell fazem parte das companhias mencionadas pela revista.

Finanças

Aplicação mais óbvia devido a fama que as criptomoedas ganharam. No entanto, até bancos, que sempre se mostraram contrários, vêm continuamente adotando e testando as blockchain e as criptomoeda.

Dentre as instituições financeiras, temos UBS, Credit Suisse, Santander, JPMorgan, ING Group, HSBC e Matercard para citar só as mais conhecidas. Os projetos variam desde liquidação de pagamentos instantâneas, remessas internacionais e empréstimos agilizados.

Tecnologia

Neste ramo temos as gigantes Microsoft, IBM, Amazon, Facebook, Samsumg e Google trabalhando principalmente no fornecimento de infraestrutura e computação em nuvem. O desenvolvimento destas empresas é muito importante, pois elas deixam a tecnologia mais “mastigada” para as outras, diminuindo o tempo para que novas iniciativas virem produto.

Outros

Neste setor separei algumas ideias com aplicações menos clássicas.

Por exemplo a empresa norte-americana de planos de saúde Anthem, usa blockchain para armazenar e compartilhar (quando autorizado) dados de saúde dos pacientes. Estima-se que nos próximos anos este sistema chegue a 40 milhões de membros.

As Nações Unidas também vêm explorando esta tecnologia. Por exemplo, ao invés de confiar em documentos de identificação, são usados registros de íris cadastrados em um blockchain para distribuir ajuda para mais de 100 mil refugiados sírios.

Conclusão

Em valores atuais, só a fortuna de Jeff Bezos (fundador da Amazon) vale mais do que toda a capitalização do Bitcoin, a maior criptomoeda. Qual o potencial de valorização do mercado de criptomoedas se só 10% das medidas listadas nesta reportagem da Forbes forem para frente?

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin