A crise do Covid-19 é a desculpa perfeita para uma farra fiscal e financeira sem precedentes. Ao que parece os “lockdowns” ao redor do globo foram tudo que muitos governantes sempre sonharam.

Nos EUA, o FED imprime dinheiro infinito e coloca esse dinheiro direto no bolso dos amigos do rei. Mais de 90% dos mais de USD 6,0 Trilhões (USD 4,0 Trilhões originais e USD 2,3 Trilhões adicionais da semana passada) vão direto para bancos, hedge funds e grandes corporações, incluindo compra de títulos podres (aquele que têm alto risco de calote).

O Banco Central Europeu está comprando dívida da Grécia, Espanha e da Itália (literalmente falidos) e emprestando dinheiro a custo zero para empresas zumbi (aquelas que têm juros de dívidas superiores ao fluxo de caixa) se recuperarem.

No Brasil, o estado de emergência decretado em todas as esferas desobriga licitações. Num pós lava-jato em que os holofotes e o foco estavam sobre a corrupção, uma pandemia seguida de uma emergência decretada é tudo que um governante corrupto quer (hospitais de campanha tem seus preços variando entre R$ 10 e 76 milhões para os mesmos 200 leitos).

A dupla dinâmica Maia e Alcolumbre só pensa em sabotar o pateta do Presidente (como se ele já não se sabotasse sozinho) usando o vírus como desculpa para gastar o que não existe, chamando a farra de “orçamento de guerra”.

Nosso ex-ministro que salvou a pátria no governo Temer, Henrique Meirelles, até então bastião das políticas econômicas ortodoxas vai à mídia dizer que é para imprimir dinheiro.

Ao passo que o Banco Central da Inglaterra já faz isso, imprime dinheiro diretamente para financiar os gastos do governo. Banco central da Holanda discute medida similar.

E enquanto o mundo pega fogo, Wall Street comemora o desemprego em massa e crescente nos EUA.

E para fechar, vejam a previsão do PIB para as principais economias do mundo que o FMI soltou essa semana (14/04). Afinal, a queda de 6.1% nos países civilizados e queda de 5,3% no bananal é ou não é para justificar o rally dos mercados? Ao que parece, justifica!

Conclusão:

É necessário observar que os Bancos Centrais são reféns do mercado. A cada novo soluço pra baixo, novos trilhões de dinheiro do nada são criados e mercados ficam completamente anestesiados.

Lembrando que trilhão é um número seguido por 12 zeros. Ao que parece a receita está funcionando, e funcionando muito bem.

Por mercados anestesiados quero dizer que os preços dos ativos não têm mais nenhuma conexão com a realidade dos fatos, ou seja, com os resultados das empresas, com os números do desemprego, com os dados do consumo, ou seja, nenhum elo sequer que seja vinculado ao mundo real.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin