Se todos sistemas são passíveis de falha, quais seriam os riscos associados ao Bitcoin e às criptomoedas do ponto de vista da tecnologia?

No texto de hoje, focarei somente em uma ameaça que já foi prevista desde o white-paper que traçou as diretrizes básicas de funcionamento para o Bitcoin já em 2008: o ataque de 51%.

Para isso, primeiramente é preciso recapitular que a segurança da maioria dos blockchains depende de um único fator: capacidade computacional. Isto quer dizer que se a maior parte do poder de processamento disponível para uma rede for usado para validação de transações de forma honesta, o blockchain é seguro. Contudo, o problema nesta lógica é justamente quando alguém desonesto consegue controlar mais de 50% deste poder (por isso, ataque de 51%). Neste caso, existe sim a possibilidade do sistema ser corrompido.

Agora, se este tipo de problema pode ocorrer e é conhecido a tempos, por que ninguém faz nada para mudar as regras? Simples. Este sistema funciona muito bem para os maiores blockchains (Bitcoin, Ethereum, Litecoin…).

Por exemplo, quanto custaria para fazer um ataque de 51% ao Bitcoin?

Este é um cálculo complexo de ser feito devido à quantidade de variáveis a serem consideradas.

Mas, na forma mais simples possível e levando em conta somente o valor para construção da infraestrutura do zero, seriam necessárias 710.000 unidades do hardware mais potente disponível no mercado (Antminer S17+ 67TH/s), com cada aparelho custando hoje US$ 1.567,00, ou seja, no total US$ 1.112.570.000,00.

No entanto, não são todos os blockchains que tem tanto poder computacional disponível. Por exemplo, o Bitcoin Gold, 40a. criptomoeda em valor de mercado, sofreu um ataque deste tipo no final de janeiro justamente quando alguém conseguiu controlar 51% da capacidade de processamento. No entanto, não é porque um blockchain de menor expressão foi atacado que a lógica é ruim ou não funciona. Pelo contrário, para se ter uma noção da diferença entre as redes,  Bitcoin é 5.36×1013 mais seguro que o Bitcoin Gold.

Por fim, um último argumento a favor da segurança dos blockchains é que esse é um sistema em que os registros são abertos e visíveis a todos. Assim, se um ataque de 51% for de fato bem sucedido, ele será reconhecido quase que instantaneamente e os preços cairão na hora (assim como ocorreu com o Bitcoin Gold). Com isso, todo o investimento em infraestrutura e as próprias criptomoedas desviadas pela pessoa desonesta perderão valor na hora em que o ataque for realizado. Por isso, é mais vantajoso ser honesto.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin