Acumular um patrimônio e ter uma vida financeira confortável normalmente são resultados de anos de dedicação, esforço, sacrifícios e muito suor. Cuidar bem deste patrimônio em formação ou já constituído também exige atenção. Cuidar do seu dinheiro para que ele continue evoluindo e principalmente não “desapareça” é fundamental e também dá um pouquinho de trabalho.

Até pouco tempo no Brasil as coisas eram mais fáceis, tínhamos os maiores juros reais do mundo e isso significava poder investir com relativa segurança e ter excelentes rendimentos. Mas isso mudou e pelo bem da nossa economia não voltará tão cedo. Qual a consequência disso? Quem quiser algum crescimento real do seu patrimônio precisará incluir ativos de risco em suas carteiras de investimentos. E isso é bom, apesar de exigir um pouco mais de conhecimento e responsabilidade.

Não é recomendável a estratégia do “all in” (apostar tudo em um único título ou segmento). Sim, colocar todo o seu patrimônio em um único título ou segmento além de ser uma aposta é burrice (por mais seguro que você acha que pode estar). Então, em tempos de juros baixos como proteger o seu dinheiro? O primeiro passo é saber as suas condições reais financeiras, suas necessidades, desejos e colocar isso no tempo. Separe uma porção para a renda fixa como reserva de emergência (essa parcela precisa ter liquidez e não precisa render muito mais do que a inflação) e com o restante monte uma carteira diversificada, preferencialmente com a ajuda de um especialista habilitado.

Diversificar é ter ativos que se comportem de maneiras distintas ou independentes dado um mesmo estímulo. Por exemplo: Considerando ações de duas construtoras a diversificação praticamente não existe. O que vai diferenciar as duas serão apenas os fatores internos de cada uma, porém qualquer medida externa às empresas afetará as duas ações no mesmo sentido e provavelmente em forças similares. Então vamos considerar duas ações de setores diferentes, nesse caso a diversificação aumenta um pouco, porém os fatores macroeconômicos acabam afetando quase todas as ações no mesmo sentido. Então a conclusão: diversificar ações ou diversificar imóveis ou diversificar apenas dentro de qualquer área que seja não é suficiente. SEMPRE considere incluir alguns ativos de proteção em uma carteira de investimentos, eles que
serão os ativos que garantirão uma melhor diversificação e consequente proteção ao seu dinheiro.

São 3 os principais ativos de proteção acessíveis no mercado: Dólar, Ouro e Bitcoin. Em crises internacionais (ou domésticas), os mercados financeiros em linha geral caem vertiginosamente enquanto os ativos de proteção costumam subir em força similar. Por isso costumam proteger o seu dinheiro. Se você quer investir seja para preservar o seu patrimônio ou quer crescer ainda mais o seu patrimônio diversifique bem a sua carteira de investimento e não deixe de ter um punhado de cada ativo de proteção!

CUIDADO: colocar todo o seu dinheiro em ativos de proteção também não funciona… Aí você não estará protegido. Apenas terá invertido a lógica da diversificação e os outros ativos passarão a ser os ativos de proteção.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin