Faz 2 anos que estou tentando convencer as pessoas a investirem em Criptomoedas e não é raro ser chamado de “lunático membro de uma seita que acredita cegamente no Bitcoin” e coisas parecidas. Pessoalmente, eu não gosto muito de ficar teorizando as coisas, até porque o público em geral não se importa muito com isso, mas essa semana resolvi, inspirado por um post de um famoso gestor, a colocar algumas métricas formais para a minha turma.

Afinal, se você acha que estou aqui por fanatismo, te cabe analisar a teoria para concluir se o que prego faz algum sentido ou é coisa de fanático cego mesmo.

Índice de Sharpe

O tal índice de Sharpe é o queridinho de muitos analistas. Ele busca medir o retorno ajustado ao risco para determinados investimentos, ou em bom português, se valeu a pena ter corrido mais risco para obter determinado retorno.

Esse índice tem por objetivo trazer investimentos diferentes para uma mesma base comparativa ajustada pelo risco (volatilidade), ou seja, o Índice de Sharpe é uma ferramenta que busca comparar ações com renda fixa, com Bitcoin, com imóveis e com o que você quiser, levando em conta o risco associado, é o tal retorno associado ao risco.

Existem dúzias de artigos explicando esse tal Índice de Sharpe na Internet, esse link aqui está em português e explica no detalhe o que é e como é feito o cálculo do índice. Em resumo, quanto maior esse índice, melhor o retorno ajustado ao risco corrido pelo investidor.

Existe praticamente um mantra associado às Criptomoedas que dizem que elas são arriscadas (na teoria dos investimentos, voláteis). Mas será que esse risco (volatilidade) vale a pena?

Bom, a seguir você pode conferir a comparação de segurar Bitcoin durante 4 anos (sim, um critério de longo prazo, como SEMPRE defendemos) com investimentos em ações americanas, ouro, mercado imobiliário americano, renda fixa (americana), moedas emergentes e petróleo. Dê só uma olhada.

Fonte: https://charts.woobull.com/bitcoin-risk-adjusted-return/

Pasme… O Índice de Sharpe do Bitcoin é melhor do que o Índice de Sharpe de todos os demais investimentos, TODOS. Isso quer dizer que, segurar Bitcoin durante quatro anos lhe dá um retorno ajustado a sua volatilidade maior do que os demais investimentos.

Isso quer dizer que o Bitcoin é melhor que os demais investimentos? Depende… Se você tem estômago para a brutal volatilidade do Bitcoin, é exatamente isso que o índice quer lhe dizer…

Se você não tem essa tolerância, não há retorno que vá lhe dar conforto, mas enfim, se a métrica preferida de 8 a cada 10 analistas é o Sharpe, ponto para o Bitcoin…

O Gerson me cobra desde 2017 colocarmos o cálculo do Sharpe do HASH5 online… Quem sabe em 2020.

Correlação

Aí os especialistas te falam que é importante diversificar. Por que é importante diversificar? Porque se algo dá errado você não está com todos os seus ovos dentro do mesmo cesto. Daí vem àquela frase clichê que todos que se preocupam com investimentos já ouviram: “é importante diversificar em ativos não correlacionados”.

De novo trazendo para o português claro: “invista em coisas diferentes que não tenham nada a ver uma com a outra porque se um mercado entra em crise, o outro salva parte de seu patrimônio”.

A lógica é que, por exemplo, se o mercado imobiliário vai mal, o agronegócio não necessariamente vai mal, e se você investidor tem as duas categorias, o seu patrimônio está mais imune… Acontece que na prática, o mercado imobiliário está muito correlacionado com o agronegócio, ou seja, os dois vão mal juntos ou vão bem juntos…

E como o Bitcoin se correlaciona com os mercados? Lá vamos nós novamente, dessa vez uma cortesia da Pantera Capital, um fundo de capital de risco com vários investimentos na indústria das Criptomoedas.

Fonte: Pantera Capital

A tabela acima compara a correlação do Bitcoin (BTC) com um monte de outras opções de investimento. E o Bitcoin é o ativo menos correlacionado a todos os demais, ou seja, se a lógica é ter na sua carteira algo que seja imune às variações das demais coisas, a nossa Criptomoeda favorita é ideal para diversificar o seu portfólio. Mais um ponto para o Bitcoin.

Qual sua desculpa agora?

Na gaveta da turma que gosta de justificar a tese de investimentos usando matemática e teoria, Sharpe e correlação são figurinhas carimbadas. Bom, temos duas métricas campeãs de popularidade dizendo que sim, você deve ter Bitcoin nos seus investimentos, isso porque o retorno ajustado ao risco que você está correndo tem sido maior do que todas as demais categorias de investimentos e porque ele tem uma correlação extremamente baixa com todos os demais ativos.

Existem outras dezenas de métricas teóricas e para economizar seu tempo, adianto que quase todas são favoráveis ao Bitcoin, e que mantê-lo na marginalidade como a propaganda tem tido êxito em conseguir é negar a teoria que seus detratores tanto amam…

O Sharpe diz que, o investidor de longo prazo SEMPRE ganhou dinheiro com o Bitcoin e a Correlação diz que, se uma crise padrão 2008 vier, ele tende a ser um porto seguro. E agora, qual a sua nova desculpa? O preço? Segue uma figura bônus… Na dúvida de zoom-out…

Fonte: https://www.blockchaincenter.net/bitcoin-rainbow-chart/

Na HashInvest ofertamos carteiras administradas de Criptomoedas, com 8 opções de ativos, incluindo o Bitcoin, além do HASH5, uma cesta com 5 das maiores Criptomoedas rebalanceadas mensalmente.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin