Cisne nesgro – o ícone das crises imponderáveis

É chato fazer esse tipo de pergunta em meio a uma onda de otimismo igual a que estamos vivendo pós eleições, mas é extremamente necessário, pois é quando tudo vai bem que você precisa ter o plano caso apareça alguma dificuldade.

O que vai acontecer com suas finanças se uma nova crise padrão 2008 acontecer amanhã?

A má notícia é que muitos dos mais brilhantes nomes do pensamento econômico estão praticamente garantindo que essa crise é uma questão de tempo, e nem tanto tempo assim. Já escrevi nesse espaço diversos textos sobre os riscos dessa crise (links na sequencia) e fico extremamente feliz que a cada dia pareço menos lunático e vejo mentes brilhantes divulgando pensamentos muito semelhantes.

Nicholas Nassim Taleb, o filósofo financeiro da moda resumiu o cenário, em uma entrevista de pouco mais de 10 minutos agora em 31/10 para o canal Bloomberg, foi cirúrgico ao apontar que a economia está muito mais frágil do que estava em 2007, as vésperas da última crise.

Segundo ele, a dívida americana entrou num esquema de pirâmide, ou seja, o governo precisa subir juros para conseguir ser um investimento atrativo o suficiente para então poder vender mais papéis da dívida e assim ser capaz de remunerar a dívida já emitida… O bom e velho Ponzi, ou seja, aquela ciranda em que você paga um cartão de crédito com o limite do outro.

Nas palavras de Taleb, são três cenários possíveis, o primeiro, classificado por ele como “milagre” seria o crescimento real da economia, cujo a geração de riqueza fosse maior que o crescimento da dívida. (Desculpe-me, mas não, não vai acontecer…)

O segundo, seria um “inflaçãozinha sob controle” para ir comendo a dívida sem que se gerasse uma grande instabilidade de preços, o que ele mesmo admite que nunca foi visto na história (o montro sempre se rebelou ao sair da jaula – ou seja, crise de inflação).

O terceiro e mais provável, uma crise severa que se revela ser apenas questão de tempo… (sim, é para esse cenário que você precisa estar protegido).

A pergunta a ser respondida é até quando os compradores da dívida americana estarão dispostos a comprar essa dívida… Até quando o maior comprador dessa dívida americana, que é a China, irá tolerar os desaforos da “trade war”?

São perguntas que ninguém sabe responder, mas é interessante que você, ANTES de acontecer, esteja preparado.

Taleb declarou nessa mesma entrevista que possui ouro e terras… Eu estou aqui para defender que além de ouro e terras você tenha Criptomoedas, que nesse cenário seriam uma espécie de “ouro virtual”. São muito mais fáceis de guardar que o metal precioso e possuem uma liquidez infinitamente maior que terras, ou seja, excelente pedida para função de seguro.

Quer saber o que vai acontecer se essa crise estourar, dá uma olhada nesses dois textos para entender o estopim da crise e a consequencia de uma eventual inflação no dólar:

1 – O Bitcoin e a história que tem tudo para não terminar bem

2 – E se só sobrarem o Bitcoin e as Criptomoedas?

Esqueça a volatilidade de curto prazo. Não deixe para contratar um seguro depois que você tiver batido o carro. Abra sua conta na HashInvest invista em Criptomoedas.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin