Praticamente recém-nascido e vítima de seu próprio sucesso, o mercado de Criptomoedas está ficando mais maduro. A brincadeira de nerds e geeks está ficando cada vez mais profissional e o texto de hoje irá explorar alguns dos desenvolvimentos que estão finalmente saindo do status de “em desenvolvimento”, entraram ou entrarão em breve no modo “em produção”:

BAKKT

Capitaneada pela Intercontinental Exchange (ICE), que é dona da bolsa de Nova Iorque (NYSE) a Bakkt será a primeira bolsa de futuros a negociar com a entrega de Bitcoin real. As bolsas que atualmente negociam futuros de Bitcoin (CME e CBOE) hoje não tocam na Criptomoeda, elas negociam e liquidam suas negociações exclusivamente em dólares, ou seja, são balcões para a especulação sobre a variação de preço das Criptomoedas.

Na Bakkt a situação é diferente, pois será necessário entrar com Bitcoin para participar do mercado, e por isso é esperado que a sua abertura gere aumento na demanda por Bitcoin, uma vez que a base de clientes da ICE é, no mínimo, bastante grande. É esperado que a Bakkt inicie suas atividades em plataforma de testes a partir de Novembro desse ano.

Com o produto da Bakkt poderão ser criados novos produtos financeiros, como empréstimos em Bitcoin por exemplo, uma vez que haverá como se proteger contra oscilações futuras do preço do Bitcoin, em Bitcoin. Há quem diga que a Bakkt tem potencial para revolucionar o mercado.

FIDELITY

A gestora que possui 7,2 Trilhões de dólares sob custódia anunciou em 15 de Outubro sua entrada no mundo das Criptomoedas. De acordo com seu CEO, a quinta maior gestora de patrimônio do planeta precisa incluir a negociação de Criptoativos para atender a forte demanda de seus clientes institucionais.

Para se ter ideia do tamanho da Fidelity, são mais de 27 milhões de clientes ativos. A proposta da gestora será a fazer a custódia e executar a compra e venda de Criptomoedas para seus clientes institucionais (exatamente o serviço que prestamos para você). Ao menos no discurso, a Fidelity está muito em linha com o que acreditamos na HashInvest, pois seu CEO argumenta que “Não estamos focados no preço de curto prazo, queremos capturar a tendência” em uma analogia como se investir em Criptomoedas hoje fosse o equivalente a investir em empresas de internet como o Google no ano 2000.

GEMINI

A exchange criada pelos irmãos Winklevoss (aqueles que foram passados para trás por Zuckerberg nos primeiros dias do Facebook) também estão construindo soluções muito interessantes no mundo das Criptomoedas.

Embora sua exchange ainda não tenha um porte para ser considerada uma gigante do mundo financeiro, seus feitos são notáveis. A Gemini é praticamente a única exchange americana que conseguiu cumprir 100% de toda a carga regulatória dos estados mais críticos dos Estados Unidos. Lançaram sua moeda estável (Gemini Dollar) para competir com o Theter com dois grandes diferenciais: Auditoria e regulação, logo, pela lei americana, os bancos são obrigados a atendê-los e toda a novela vista o com o Thether tende a ficar no passado.

Finalmente, a Gemini conseguiu o que há um ano atrás seria impossível. Convenceu um consórcio de seguradoras a fazer seguro das Criptomoedas em custódia da Gemini, ou seja, em caso de ataque hacker, os clientes da Gemini estão cobertos por um seguro.

XRAPID

Para fechar a lista dos projetos para cliente institucionais que estão ganhando vida, falaremos do Xrapid. A solução criada pela startup Ripple utiliza a Criptomoeda XRP para a transferência de dinheiro entre países. O Xrapid entrou em produção agora em Outubro criando inicialmente um corredor entre USD e Pesos Mexicanos (MXN).

Funciona mais ou menos assim: Suponha que uma pessoa que tem dólares quer que sua família no México receba pesos. A plataforma do Xrapid procura nas exchanges parceiras do Ripple a melhor cotação possível para o par USD/XRP e a melhor cotação possível para o par XRP/MXN. Uma vez encontrada a rota, é feita a compra de XRP usando USD, o XRP é enviado para a corretora que negocia MXN é feita a venda XRP por MXN, sendo a corretora local o parceiro responsável por depositar o MXN na conta de destino.

A transação internacional é feita em aproximadamente 10 segundos, reduzindo riscos de volatilidade e de acordo com os operadores que estão usando o Xrapid, com uma redução de até 80% do custo. É possível reduzir o custo da remessa para o cliente de varejo e ampliar a margem de lucro sobre a prestação do serviço, ou seja, todos ganham.

CONCLUSÕES

O inverno do mercado de Criptomoedas gera ansiedade e frustração em nós investidores e não vou argumentar sobre isso, pois além de compreender, faço parte do time dos ansiosos. O que vou argumentar é que finalmente, depois de quase um ano sistematicamente batendo na tecla sobre a chegada do dinheiro institucional, estamos vendo as primeiras iniciativas se tornarem realidade.

Não espere que a maré vá virar do dia para a noite e que os preços explodam repentinamente, espere que o mercado amadureça e que o dinheiro de verdade, de bancos, fundos e instituições comece a fluir para os Criptoativos.

Não estamos falando de um dinheirinho, estamos falando de, literalmente, trilhões de dólares em potencial. A eventual multiplicação de patrimônio para os próximos anos é evidente e seu tamanho é algo difícil até de ser imaginado. Pense no longo prazo e não desperdice essa potencial oportunidade.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin