Nos últimos dias tivemos episódios lamentáveis e abomináveis no Brasil. O importante Museu Nacional foi consumido pelas chamas do descaso. Um candidato à presidência da República foi esfaqueado. Sequencialmente o Brasil cai de posição no ranking mundial de educação…

O incêndio do Museu Nacional foi muito mais simbólico do que real. O Museu Nacional já foi “incendiado” faz muitos anos. Muito antes de efetivamente pegar fogo o Museu já havia sumido da memória dos brasileiros. Poucos o conheciam, poucos os visitavam, poucos o valorizavam. Por ser ano eleitoral ganhou muito destaque, muita importância e forte senso de reconstrução e recuperação do Museu em si, mas também da educação e da memória nacional.

Não é apenas o cuidado com os museus que está em calamidade, mas a saúde, a segurança e a economia (vou parar por aqui para não me estender demais). Muitos candidatos falam em reformas ou soluções mirabolantes. Soluções de curto prazo (entenda-se curto prazo como um ou dois mandatos como presidente) para também colherem os louros políticos. É verdade que muitas destas reformas são urgentes e necessárias, mas são soluções paliativas que precisam ser viabilizadas. Em paralelo, e não menos importantes, o País precisa se dedicar aos grandes projetos. Projetos de longo prazo. Projetos que ataquem as raízes dos problemas.

Grandes projetos levam anos para os resultados aparecerem, pelo menos de forma efetiva.

Os avanços na medicina, por exemplo, levam muitos e muitos anos desde o início dos seus estudos até a disponibilização em massa para a população. Os avanços tecnológicos levam muitos e muitos anos desde o seu início de desenvolvimento até a adoção em massa, como o caso da internet. A educação desde o nascimento até a formação dos pilares básicos leva muitos anos. Segundo especialistas, os 7 primeiros anos de vida são os mais importantes na formação de uma criança (tanto para a saúde quanto para a educação).

Com a base sólida dos 7 primeiros anos, as crianças poderão desenvolver todo o seu potencial ao longo da vida.

A Educação é O Projeto de longo prazo. Educação sólida e de qualidade desde o nascimento (seja em casa ou nas creches e escolas) é a solução de longo prazo para a saúde, segurança e economia. É o projeto paralelo, não menos importante, que não dará retorno político porque o resultado virá na gestão de outras pessoas. Sem os projetos de longo prazo teremos que nos conformar com a eterna tentativa de soluções paliativas e eleitoreiras que são custosas e sofridas.

Nos seus investimentos não poderia ser diferente. É muito importante se concentrar na realidade momentânea, nas necessidades de curto prazo. Mas não se pode deixar de fora os projetos de longo prazo que provavelmente serão os mais rentáveis do seu portfólio de investimentos (longo prazo permite investimentos mais arriscados que normalmente terão melhores rentabilidades). É importante que seu portfólio seja equilibrado e compatível com o seu perfil. Se interessou por investimentos de longo prazo com grande potencial? Conheça então os produtos da HashInvest.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin