Hoje vou me concentrar nas duas principais perguntas que recebo de amigos, jornalistas, curiosos e clientes.

Pergunta número 1: Quanto vai valer o Bitcoin ao final deste ano e em 3 ou 5 anos a partir de hoje?

Pergunta número 2: Quase não vejo mais na imprensa nada sobre o Bitcoin, já passou essa moda?

Vou começar pela número 2. Não passou ainda esta “moda” porque não se trata de moda. O Bitcoin, pioneiro no universo das Criptomoedas é resiliente e teimoso. São tantas as possibilidades e aplicações para o próprio Bitcoin e a sua tecnologia revolucionária que a tendência é ficar cada vez mais na moda. Conforme tecnicamente a coisa evoluir maiores aplicações serão implantadas. Conforme as regulações ao redor do globo amadurecerem, mais dinheiro institucional vai migrar para este escasso ativo. Sim, o Bitcoin é escasso (limitado a 21 milhões de Bitcoins) e a escassez é o principio básico de Economia e o fiel da balança na equação de oferta e demanda.

Sobre a imprensa… ao final de 2017 o Bitcoin tinha seu espaço reservado em todos os veículos de imprensa devido a sua “extrema” (acho que não vimos nada ainda) valorização. Em 2018 o Bitcoin devolveu praticamente toda a valorização do final de 2017 e isso reduziu o interesse da mídia. Aqui vou dar uma dica de investidor racional: Quando todos estão comprando um determinado ativo é porque este ativo deve estar caro. Lembre do que os especialistas falam (e poucos conseguem seguir por mais simples que possa parecer): Compre na baixa e venda na alta.

Pergunta número 1. Neste exato momento em que escrevo este artigo (03/09/2018 às 15:38 horas) o Bitcoin está cotado a USD 7.264,96. Desconfie de quem afirmar alguma projeção de preços seja para cima ou para baixo para determinados períodos. Mas se tecnicamente o Bitcoin evoluir e principalmente a regulação se consolidar será inevitável a migração de dinheiro de outros ativos para o porto seguro do Bitcoin, principalmente em momentos de crises financeiras internacionais. O dinheiro institucional também virá…

Se fizermos pequenas brincadeiras com os números, alguma noção do tamanho da oportunidade que vivemos poderá se materializar. Se somarmos o PIB (Produto Interno Bruto) de todos os países teremos algo próximo de USD 50 trilhões. Com a magia de multiplicação do dinheiro sem lastro realizada pelos bancos, o dinheiro (ou ativos) em circulação chega a USD 170 trilhões. Ou seja, se 1% do dinheiro do mundo migrar para o Bitcoin, o Bitcoin seria cotado a USD 80.952,38. Uma valorização de mais de 11 vezes em relação a cotação deste exato momento. E se forem 5%? Ou 10%?

Conclusão: Se este racional faz sentido para você e você possui um recurso disponível e que não tem destinação para ele e nem prazo (afinal, não sabemos com que velocidade as coisas irão acontecer), o Bitcoin deveria estar na sua lista de possibilidades para composição de um portfólio de investimentos.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin