Essa figura aí é a previsão do The New York Times para a eleição americana de 2016, a pouco mais de um mês do pleito. O que tem de errado? Absolutamente NADA. Não se trata de uma previsão errada, se trata de um cenário onde se materializou a probabilidade de 7% e não a de 93%.

Hoje te convido a fazer um exercício para você entender como é a minha linha de pensamento do que você deve fazer e como você deve se posicionar para lucrar com seus investimentos (como um todo), como encarar seu portfólio e como distribuir seu patrimônio em diversos e variados tipos de ativos.

Então, para começar, anote suas previsões para o futuro:

1 – Quem será o novo presidente do Brasil? Quem será seu Ministro da Fazenda? Sabendo disso, como posso ganhar uma grana violenta nesse cenário?

2 – Qual a cotação do dólar em 31/01/2019? Aposte no seu palpite…

3 – O que você vai almoçar em 14/12/2018? (Cuidado com o colesterol…)

Então vamos ao raciocínio… Faltam elementos para qualquer análise minimamente decente. O cenário eleitoral brasileiro é completamente incerto, temos um presidiário tentando se candidatar, temos o radical metido a Trump (embora não existam semelhanças) com 8 segundos de TV, o tradicional chuchu que nunca ganha nada vendendo alma para o capeta e meia dúzia de nanicos desconhecidos (alguns conhecidos Ey-Ey-Eymael)…

A pergunta dois é a mais divertida das três, porque temos milhares (literalmente) de analistas que trabalham exclusivamente para tentar prever e TODOS erram consistentemente, TODOS. Só para você ter uma ideia, o Goldman Sachs, um gigantesco banco americano, usou seus servidores e os mais sofisticados algoritmos de previsão de mercado para tentar adivinhar o resultado da copa do mundo da Rússia e cravou – Brasil campeão…

Não contentes, nas semifinais, depois de um blá blá blá que o modelo tinha variáveis demais e que com apenas 4 times e os dados disponíveis da própria copa, a Inteligência Artificial seria infalível! O Goldman fez de novo e cravou: “Bélgica campeã do mundo!”

Sim, esse mesmo algoritmo faz o gerenciamento do seu dinheiro nos mais sofisticados bancos do planeta, e são investidos bilhões de dólares todos os anos para refinar os modelos e calibrar esse oráculo que tem acertado tanto!

Um ponto extra para a Inteligência Artificial, afinal, temos o exemplo do sistema milionário contratado a peso de ouro pela seleção alemã que contou com o que há de mais moderno da gigante SAP para analisar Big Data e fazer os ajustes mínimos necessários para garantir o pentacampeonato aos alemães… Faltou combinar com os Sul Coreanos…

A pergunta está lá porque 3 pode ser manipulada… E ainda assim existe uma enorme chance de que mesmo tendo a real possibilidade de garantir o resultado, você erre… Pode aparecer um compromisso não planejado e irrecusável, um imprevisto, você pode simplesmente esquecer o desafio ou o pior, uma greve de caminhoneiros que desabasteça sua programação de almoço contra a sua vontade.

Viu só que fácil é prever o futuro? Nem o que você pode influenciar é garantido!

O problema não está nas suas respostas, que muito provavelmente estarão erradas. O problema está nas minhas perguntas. As perguntas 1, 2 e 3 estão completamente erradas.

Vamos refazer as perguntas, agora do jeito certo.

1 – Já que não sei qual o próximo presidente e muito menos o próximo ministro da fazenda, como posso alocar minha grana para que se o Boulos/Eymael ganharem eu não vá à falência? (analise sempre os cenários extremos, em especial os trágicos).

2 – Como tirar vantagem do dólar independente do resultado da eleição? Seria ele um bom seguro independente do cenário? (Dica: sim, do mesmo modo que ouro e Criptomoedas).

3 – Essa pergunta é besta e só serviu só para ilustrar que mesmo o que está sob seu controle não garante o acerto da sua previsão. Almoce o que quiser em 14/12/2018 e se possível, me convide.

Percebem a diferença? As perguntas agora não esperam respostas precisas, esperam que você esteja bem preparado independente do que aconteça. A regra para investir é perder pouquinho se você estiver errado e ganhar muito se você estiver certo.

Cuidado! Você precisa resistir à tentação de arriscar centenas para ganhar centavos (catar moedas na frente do rolo compressor), pois quando você está certo você ganha pouquinho e se errar você perde muito. O certo é fazer o oposto, aposte centavos para ganhar centenas (e no mundo atual, poucas são as apostas tão óbvias nesse sentido quanto as Criptomoedas).

Você não vai acertar o tempo todo, mas se a relação acerto/erro for assimétrica (perder pouquinho e ganhar um montão), você pode errar substancialmente mais do que acertar e ainda assim ficar no campo do saldo positivo. Essa é a lição… Os formais chamam isso de gerenciamento de risco.

Embora eu sempre puxe a sardinha pro meu ganha pão (Criptomoedas), o raciocínio é o mesmo para todas as classes de ativos. Monte as matrizes de risco, faças as perguntas certas e mapeie quanto você pode perder se estiver errado.

Voltemos a figurinha da Hillary vs Trump que abriu esse texto e vamos a conclusão do dia: Resista a tentação de adivinhar o futuro, comece a se preparar para tirar vantagem independente de como ele se materializar para você.

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin