Nessa semana quero explicar para vocês que chegam ao mundo da Criptomoeda a forma como esse jogo está se desenhando e quero que você entenda a diferença conceitual entre os diversos tipos de Criptomoedas que existem.

São mais de 2.000 (DUAS MIL) Criptomoedas diferentes para você escolher. Fácil né?

Isso sem dúvida gera uma tremenda incerteza na cabeça de todo mundo. Primeiro é importante que você saiba que a Criptomoeda não é um mercado onde o vencedor leva tudo e que haverá espaço para várias delas e na sequência vou explicar por quê.

No final do dia, pouca coisa presta. A maioria absoluta das Criptomoedas são esquemas “pump-and-dump”, ou seja, cria-se ou clona-se uma moeda existente, cria-se um website e uma fundação e tenta-se gerar valor para a “nova” Criptomoeda de forma com que fundadores enriqueçam rapidamente as custas de investidores inexperientes.

Sob o ponto de vista de investimentos, a Criptomoeda não é diferente de nenhum outro mercado que conhecemos. Todos, repito, TODOS os mercados, independente dos ativos negociados respondem a duas forças básicas, a oferta e a demanda.

Em sua derivada primeira, a exceção de raros mercados, quem manipula a oferta e a demanda são outras duas forças muito conhecidas do investidor, o medo e a ganância.

Sempre tem o cara que vai argumentar que a definição do preço do alumínio é seu uso industrial bla bla bla… mentira. Se o preço do alumínio disparar hoje, amanhã cedo haverão centenas de milhares de investidores negociando papéis de liquidação financeira no mercado futuro e o uso industrial será secundário na formação de preço.

Voltando as Criptomoedas, são 4 os jogos que estão sendo jogados nesse momento. Não existe uma moeda que vencerá sozinha em todas as categorias e a qualquer momento novidades podem chegar ao mercado (é a beleza de uma nova tecnologia, ainda estamos aprendendo o dia de amanhã). Uma moeda joga um ou mais desses jogos ao mesmo tempo, mas certamente não vencerá todos sozinha. As categorias a saber são:

Reserva de Valor, Pagamentos e liquidação, Contratos Inteligentes e Tokens

Reserva de Valor

Reserva de valor é hoje (17/04/2018) a grande utilidade da Criptomoeda. Fiz questão de colocar a data porque amanhã pode ser diferente. Basicamente, a propriedade de ter um ativo com valor financeiro, com liquidez mundial e que não é confiscável é sim o grande apelo do Bitcoin, o pai e mãe de todas as Criptomoedas. Sou simpático a ideia de comparar o Bitcoin ao ouro.

Não era o propósito inicial do Bitcoin e muita gente critica esse uso por ser “capitalista demais” ou “contra a filosofia de Satoshi Nakamoto”.

Gostem ou não, Bitcoin hoje é ouro digital. Nesse campo competem Bitcoin, Litecoin, Monero, Dash, Zcash entre outros. Assim como não se espera que você pague seu cafezinho em ouro, não é de se esperar que você pague seu cafezinho em Bitcoin, o que nos leva ao próximo jogo.

Pagamentos e liquidação

Não são a mesma coisa. Pagamento é um registro de uma dívida e liquidação é ato de efetivar um pagamento. Por exemplo, quando você faz um pagamento em dinheiro, o pagamento e a liquidação ocorrem simultaneamente de forma imediata. Quando você faz um pagamento no cartão de crédito, a liquidação leva dias (as vezes semanas) para que todas as partes tenham seus débitos e créditos liquidados.

Enfim, tem bastante gente no mundo da Criptomoeda querendo reduzir o atrito da indústria de pagamentos e promovendo soluções que reduzem custos e diminuem o poder de bancos, operadoras de cartão e casas de câmbio quando o dinheiro precisa trocar de mãos.

Nesse ramo, temos o bom e velho Bitcoin através da Lightning Network, que finalmente vai permitir que você compre seu café com Bitcoin. O Ripple com seu XRP que está fazendo um tremendo avanço sobre o mercado de remessas internacionais, o Bitcoin Cash, o Stellar e até mesmo o Tether.

Contratos Inteligentes

Esse assunto é muito complexo e é difícil de explicar, mas vou tentar.

O Felipe já escreveu aqui, algumas semanas atrás, qual é a ideia dos contratos inteligentes. De forma ultra-resumida e simplista, um contrato inteligente é um código de computador que roda em uma nuvem, sendo que essa nuvem é distribuída e imutável, ou seja, não é necessária uma relação de confiança entre o dono do código e o fornecedor do processamento (a famosa incensurabilidade de que tanto gosto).

Nesse mundo dos contratos, geralmente a Criptomoeda associada tem seu valor por ser o combustível cobrado pela rede para rodar os códigos, percebe a diferença?

Existem diversas redes, a mais famosa é a Ethereum que usa o Ether como combustível, sendo no momento em que escrevo a moeda com a segunda maior capitalização de mercado. Nesse jogo temos ainda redes como Ethereum Classic, NEO, IOTA, Cardano, EOS entre outras.

Essa última rede, o EOS, negocia no mercado um Token de mesmo nome EOS, que não tem utilidade prática na rede e representa uma quota do projeto em si, nos levando a última categoria, os Tokens.

Tokens

Aqui é uma festa. Basicamente, um Token é o nome genérico dado a qualquer Criptomoeda emitida. Na falta de uma utilidade específica e evidente para a moeda em si, colocamos ela nessa categoria.

O maior caso de uso dos Tokens é para as ICOs, Initial Coin Offerings. Se o nome te lembrou IPO (Inital Public Offering) não é coincidência. As ICOs são uma fonte de financiamento para novos projetos e frequentemente emitidas por startups pré-operacionais.

Sou da opinião que os Tokens não associados a projetos específicos com Criptomoedas não deveriam se chamar de Criptomoeda e assim evitar os sérios e recorrentes problemas com SEC, CVM e demais reguladores ao redor do mundo, mas não é assim que o mercado se desenvolveu.

Para você entender a ideia, supondo que você queira abrir uma pizzaria e não queira pedir dinheiro no Banco, você pode criar seu Token (PIZZ, por exemplo). Agora você vai vender PIZZ ao redor do planeta para tentar juntar dinheiro para seu projeto, devolvendo em troca o que você quiser (pizza grátis por toda a vida, divisão do lucro da pizzaria, enfim, o que você quiser).

O seu Token PIZZ será de livre negociação nas exchanges que decidirem listá-lo. Os Tokens são, geralmente, emitidos por contratos inteligentes (a maioria deles emitidos em Ethereum) e foram a grande moda do final de 2017, com Tokens que financiam desde a indústria da cannabis até fábricas de Hardware.

É nessa categoria que você investidor precisa tomar mais cuidado com o seu dinheiro, porque a maioria absoluta dos projetos, ou é golpe ou fracassa. Existem sim coisas boas e projetos sérios, mas a quantidade de pesquisa e trabalho necessária para reconhecer essas oportunidades é grande.

E quem vai ganhar o jogo?

Não sei. O fato é que alguns problemas resolvidos pelas diversas Criptomoedas são reais e a demanda tem se provado existente e crescente. E por não sabermos o que vai dar certo ou errado é que criamos o HASH5.

Na última linha, não interessando em qual categoria a Criptomoeda se enquadra ou qual problema ela resolva, oferta e demanda dão o nome do nosso grande jogo – LIQUIDEZ.

O HASH5 é o índice composto por 5 das maiores moedas em liquidez e capitalização de mercado, rebalanceados mensalmente. É a maneira mais fácil de estar exposto aos líderes do mercado, seja lá quem forem.

Seja bem vindo ao mundo das Criptomoedas!

Obs: Este artigo é uma réplica da Newsletter da HashInvest disponibilizada por e-mail e publicada aqui com alguns dias de defasagem. Quer receber a Newsletter na íntegra? Assine inserindo o seu e-mail abaixo:

Assine a nossa newsletter
Receba o conteúdo que interessa para o investidor em Criptomoedas!
Obrigado por assinar a nossa newsletter!
We respect your privacy. Your information is safe and will never be shared.
Don't miss out. Subscribe today.
×
×
WordPress Popup Plugin